Minha Transição Capilar

Transição Capilar |Evolução

Em um post anterior me comprometi a vir aqui uma vez por semana, falar sobre a evolução do meu cabelo e os meus cuidados com ele. Como fiquei muito tempo sem postar resolvi  vir aqui falar pra vocês tudo que rolou durante esse tempo.

Há muitos anos eu tento voltar aos cachos, mas sempre tinha recaídas e acabava alisando o cabelo, e era sempre por motivos bobos. Quando eu ia fazer alguma viagem, quando tinha alguma festa ou na maioria das fezes por preguiça de escovar e chapar os cabelos, eu corria ao salão de beleza, e fazia progressiva. Uma semana depois eu estava péssima e muito arrependida!

A ultima progressiva que fiz no meu cabelo foi em junho de 2014, eu ia viajar para praia, e não ia ter tempo de ficar escovando o cabelo e fiquei com medo do que ele ia achar do meu cabelo com a raiz super enrolada e as pontas lisas, então eu corri pro salão e fiz progressiva.

Quando voltei da praia, eu decidi que iria assumir meus cachos, que queria ser livre do secado, chapinha e progressiva. Então comecei aos poucos, meu primeiro passo foi largar a progressiva de verdade, e com isso fiquei dependente do secador e chapinha, e isso foi péssimo pro meu cabelo, ele quebrou muito, e mesmo eu hidratando muito, meu cabelo não agradecia nada, tentei vários produtos para hidratar, mas as pontas sempre estavam feias. Eu tentava disfarça fazendo cachinhos nas pontas com a chapinha, e isso danificava mais o cabelo, e consequentemente eu tinha que cortar as pontas e ficava com aquela sensação que meu cabelo não estava crescendo.

Essa fase foi horrível, varias vezes eu pensei em desistir, mas eu já tinha desistindo tantas vezes, eu queria ser leal comigo mesma e queria muito ter um cabelo bonito e saudável. Então eu decidir parar com a chapinha para amenizar um pouco os danos ao cabelo, mas acabou não dando muito certo porque escovar o cabelo pra ter um bom resultado é muito difícil e meu cabelo ficava cheio de frizz , então  voltei com a chapinha.

Minha vaidade não permitia eu usar o cabelo com duas texturas, então eu tive que adequar o que eu queria com a minha condição. Passei a hidratar o cabelo três vezes por semana, como eu já estava acostumada a fazer chapinha três vezes por semana, hidratá-lo  também não foi muito difícil.

E não pense que foi caro, porque não foi, eu comprei produtos que minha mãe usava no meu cabelo quando eu era criança, esses baratinho de perfumaria mesmo, e algumas ampolas que também são baratinhas. Não sei bem o motivo, mas naquele momento eu pensava que se eu cuidasse do meu cabelo como a minha mão cuidou  ele voltaria a ser o que era, Infelizmente não aconteceu um milagre, mas meu cabelo melhorou muito, mas nada dava jeito nas pontas, só a tesoura mesmo e eu sempre cortava as pontinhas, mais ou menos a cada dois meses.

Além de me preocupar com o cabelo, com a hidratação, o crescimento e as pontas, eu me preocupava também com o que as pessoas pensavam e isso me atrapalhou muito. Eu tinha muito medo do meu namorado não gosta, do que as minhas amigas iam falar.

Como eu estava muito decidida, eu peguei varias fotos minhas de quando eu era criança, e mostrei pro meu namorado. Essa foi a hora da verdade, se ele gosta-se realmente de mim ele não importaria com meus cachinhos, e graças a Deus ele não criticou, pelo contrario, falou que achava lindo. E a opinião dele me encorajou muito a continuar com a transição capilar.

Aos poucos meu cabelo foi crescendo, e eu percebi que tinha que cuidar dele em casa mesmo, pois todo salão que eu ia a primeira coisa que o cabeleireiro falava, era que meu cabelo precisava de uma progressiva urgente, eu ficava muito irritada com isso e nunca mais voltava no salão.

Cacheadas por hoje é isso, tentei resumir ao máximo pra não ficar cansativo. Agora que vocês já sabem minha historia vai ficar mais fácil falar sobre cuidados com o cabelo e o que eu penso sobre transição capilar.

Contem-me também sobre a transição de vocês!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.